quinta-feira, 21 de abril de 2011

SEM AFETAÇÕES

JÁ NÃO HÁ DO QUE DESESPERAR.
NADA ME SURPREENDE MAIS.

Um comentário: